quarta-feira, 13 de agosto de 2008

trocando comentários com Nuno Markl.


contra as minhas expectativas o Markl respondeu ao meu comentário. e eu respondi-lhe outra vez!

fica aqui o que foi dito:

Markl:

"Curiosamente, e com toda a ironia que pões na última frase ("Quando se generaliza para dizer mal, está mal. Quando se generaliza para gozar, está tudo bem"), acabas, de certa forma, por acertar. Dizer um "cára" no fim de uma frase de uma personagem brasileira, num número cómico, digamos que é razoavelmente diferente a ser violentamente insultuoso para com os brasileiros porque dois deles cometeram um assalto violento.

E ainda: dizer "cára" no fim do discurso de uma personagem brasileira é um bocado a mesma coisa que dizer "pá" no fim do discurso de uma personagem portuguesa. Digamos que em termos de estereotipo não é das coisas mais graves, ó Pedro..."

e eu:

"o comentário a dizer para levares a bicicleta não foi meu. deve ter sido outro pedro.

claro que existe uma grande diferença no assunto que se generaliza e da forma que é feito. só acho inexplicável a forma fácil de apontar o dedo a quem generaliza para o pior. não me ouviste a dizer que achava bem...enfim...
gosto do teu trabalho, mas foste infeliz no teu post.
nos contemporâneos generalizaram, de uma forma brutal, o povo português na praia. teve piada. foi inofensivo para mim. mas será que foi para toda a gente? quem se sentiu ofendido com o sketch ainda leva com coisas como "não percebes este o humor" ou "não tens poder de encaixe"."

(depois da primeira resposta do Markl alguem utilizou o meu nome e disse para ele levar a bicicleta)

e ele:

"Pela parte que me toca, peço desculpa por ter achado que tinhas sido tu a responder a historieta da bicicleta. Continuo a achar que há uma diferença entre uma generalização (uma caricatura, se quiseres) feita para efeitos de sátira e uma generalização feita para efeitos de ódio..."

e eu:

"acho que mais comentários, em relação ao nosso diálogo, irá ter o efeito pescadinha-rabo-na-boca.

existe uma diferença sim, mas como as pessoas afectadas possam reagir acho que não.
foi lamentável o que aconteceu e lamentável o que as pessoas disseram sobre a comunidade brasileira que (a maioria) é muito trabalhadora.
tb existe a generalização que as mulheres brasileiras são sexo fácil, quase gratuito, e é muitas vezes feita essa caricatura...achas que levam a bem?

enfim, Nuno, ficamos por aqui?"

e pronto. parece que ficámos.

2 comentários:

Wellington Almeida disse...

dessa vez, concordo com o Markl, Pedro. Seria radical demais não poder fazer piada com os estereótipos que envolvem determinada cultura. Daí para leituras xenófobas é outra conversa.

Abraços.

Peter disse...

concordo.
a única coisa que acho que está incorrecto é a facilidade de generalização por toda a gente e a falta de compreensão dela.
mais nada.