quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

coisas que nada interessa mas que passaram algum tempo na minha cabeça. (I)


1. pois bem. 9 da manhã, altura de café matinal. estava no milú, perto de um cliente chato, e ao meu lado uma senhora pede 10 croquetes, 10 rissóis de camarão e 5 chamuças para levar. ao todo 25 salgados bem "fresquinhos" que ela ali levava. depois de tudo devidamente arrumadinho em caixas o senhor pergunta: "é só?". é só?!? como quem diz: "é só? olhe que ainda passa fome! não quer levar mais 10 pataniscas?". fiquei a pensar que, qualquer que seja a quantidade do que quer que seja o nosso pedido nunca será suficiente para eles. mais, se repararem, por vezes as pessoas que trabalham em cafés perguntam isso a olhar para o lado como quem já sabe a nossa resposta ou não quer saber...porque para eles nunca será o suficiente.

2. devemos ser o único país que marca lugares de estacionamento das maneiras mais caricatas. caixas de cartão, baldes com areia, paus de madeira e, a minha maneira preferida, uma pessoa. pôr uma pessoa a guardar um lugar de estacionamento é magnifico. espectacular até. "olha olha está ali um lugar! ah, esquece lá isso, está lá uma senhora a guarda-lo." ou então: "desculpe, pode sair da estrada para estacionar sff? não, porque o meu marido está aí a chegar e este lugar é para ele. ah, tudo bem! bastante plausível sim senhor.".

3. quem faz os anúncios dos pensos higiénicos? é suposto não perceber?

Sem comentários: