sexta-feira, 30 de novembro de 2007

vira guarda! vira guarda.



o conceito de tasca é um pouco vaga. se formos ao dicionário diz que é uma casa de pasto ordinária (adoro a palavra ordinária). uma taberna, vá.
para mim é um sitio com personalidade, bairrista, onde se bebe barato e se é bem recebido. e é exactamente o que acontece nesta, que aparece nesta imagem. jogos e jogos de dominó se consomem aqui. também os tintos, brancos e minis. tudo a um preço muito, mas muito simpático. as mesas já estão gastas devido ás pedras do domino. bocas vão e vêm, consoante o próximo a jogar. as lições tiradas são incalculáveis e os risos provocados são compulsivos.

uma coisa completamente fora do contexto: já me tinha esquecido como bom é o Soul Strata de I-Wolf.

2 comentários:

Wellington Almeida disse...

Não te esqueças! Este disco é lindo. (Como pode ser tão ignorado?)


P.S. Não entendi o título do post...

Peter disse...

eu sou o culpado. devia ter posto as belas das (""), pois era uma frase que um senhor estava sempre a dizer. :)