quinta-feira, 8 de março de 2007

reparo, de repente


Quando se pisa pedras gastas, um riso sobe aos olhos.
A beleza está no caminhar rumo a um futuro que perdura.

Há pequenas maravilhas que os deixam de pensar em armadilhas que nos tecem, onde nos teus lábios se desvanecem. Lábios de palavras suaves, onde não existem entraves.

Sem comentários: